Atualizações recentes
  • O Abominável
    Filme que cativou toda nossa atenção do início ao fim. Gostamos muito.
    Entendemos algo que o filme não conta: o pai da Yi tocava violino por uma motivação muito mas forte que a música, ele tinha a crença em conhecer um Iete e no poder que poderia proporcionar a ele, isso porque as fotos dos lugares que ele tinha era exatamente onde morava esses animais lendarios.
    Dá para aprender um pouco sobre a geografia da China no filme.

    Luciana Boligon Refundini Ronaldo Refundini Luiz Artur Boligon Refundini
    1 0 Comentários 0 Compartilhamentos
  • Expressões de linguagens
    Passeando pela rua, encontrei um telefone público mas não sabia para que servia, minha mãe me explicou e consegui entender o porquê da expressão “Cair a ficha”: a expressão é usada quando uma pessoa entende algo com atraso...
    Seguem outras expressões de linguagens:
    A céu aberto: ao ar livre
    Abandonar o barco: desistir de uma situação difícil
    Abotoar o paletó: morrer
    Abrir mão de alguma coisa: renunciar alguma coisa
    Abrir o coração: desabafar, declarar-se sinceramente
    Abrir o jogo: denunciar ou revelar detalhes
    Abrir os olhos a alguém: alertar ou convencer alguém de alguma coisa
    Acabar em pizza: quando uma situação não resolvida acaba encerrada (especialmente em casos de corrupção, quando ninguém é punido)
    Acertar na lata: acertar com precisão, adivinhar de primeira
    Acertar na mosca: acertar com precisão, adivinhar de primeira
    Adoçar a boca: conseguir um favor de alguém com elogios
    Agarrar com unhas e dentes: agir de forma extrema para não perder algo ou alguém
    Agora é que são elas: momento em que começa a dificuldade
    Água que passarinho não bebe: pinga ou bebida alcoólica
    Amarrar o burro: descansar ou se comprometer romanticamente com alguém
    Amigo da onça: amigo falso, interesseiro ou traidor
    Andar feito barata tonta: estar distraído
    Andar na linha: estar elegante ou agir corretamente
    Andar nas nuvens: estar distraído
    Ao deus dará: abandonado ou sem rumo
    Ao pé da letra: literalmente
    Aos trancos e barrancos: de forma desajeitada
    Armar um barraco: discutir ou brigar em público
    Armar-se até aos dentes: estar preparado para qualquer situação
    Arrancar cabelos: desesperar-se
    Arrastar as asas: insinuar-se romanticamente para alguém
    Arregaçar as mangas: começar uma atividade ou um trabalho com afinco
    Arrumar sarna para se coçar: procurar problemas
    Até debaixo d’água: em todas as circunstâncias
    Babar ovo: idolatrar alguém incondicionalmente
    Baixar a bola: acalmar-se ou ser mais comedido
    Banho de gato: lavar superficialmente as partes do corpo
    Banho de água fria: desiludir ou quebrar as expectativas de alguém
    Barata tonta: perdido, desorientado, sem saber o que fazer
    Barra pesada: situação difícil ou pessoa violenta
    Bate e volta: ir e voltar de um evento ou de um lugar rapidamente
    Bater as botas: morrer
    Bater na mesma tecla: insistir no mesmo assunto
    Bater papo: conversar informalmente
    Bode expiatório: aquele que leva a culpa no lugar de outro
    Bola para frente: expressão de encorajamento, para se seguir em frente mesmo frente a adversidades
    Bom de bico: galanteador ou alguém que tenta convencer os outros com conversa
    Botar a boca no trombone: revelar um segredo ou tornar algo público
    Botar o carro na frente dos bois: pular etapas de forma inapropriada, geralmente atrapalhando o andamento de uma situação
    Botar para quebrar: fazer algo com extrema intensidade, em geral em sentido positivo
    Briga de cachorro grande: embate entre grandes forças
    Cara de pau: descarado ou sem-vergonha
    Chutar o balde: agir irresponsavelmente em relação a um problema
    Chutar o pau da barraca: agir irresponsavelmente em relação a um problema
    Colocar melancia na cabeça: exibir-se ou querer chamar a atenção dos outros
    Comer cru e quente: ser apressado
    Comprar gato por lebre: ser enganado
    Conversa fiada: falar uma mentira ou inventar uma desculpa
    Cutucar a onça com vara curta: provocar alguém indevidamente
    Dar a volta por cima: recuperar-se
    Dar bola: insinuar-se romanticamente para alguém
    Dar com a cara na porta: receber um “não” como resposta ou procurar algo e não encontrar
    Dar com a língua nos dentes: dizer algo que não podia ter sido dito
    Dar mancada: cometer um deslize ou descumprir uma promessa
    Dar o braço a torcer: retomar uma decisão ou deixar o orgulho de lado
    Dar uma de João sem braço: fazer-se de desentendido
    Dar uma mãozinha: dar uma pequena ajuda
    De uma forma ou de outra: quando tem certeza de que algo vai acontecer
    Deixar na mão: abandonar ou não ajudar
    Descascar o abacaxi: resolver um problema complicado
    Dormir no ponto: perder uma oportunidade
    Encher linguiça: enrolar ou preencher espaço com embromação
    Enfiar o pé na jaca: cometer excessos
    Engolir sapo: fazer algo contrariado, ser alvo de insultos ou acumular ressentimentos
    Entornar o caneco: beber muito
    Entrar numa fria: se dar mal
    Entrar pelo cano: se dar mal ou ficar encrencado
    Enxugar gelo: fazer um trabalho inútil
    1 1 Comentários 0 Compartilhamentos
  • Sítio em Paisandu
    Não precisa viajar muito longe para ter um dia divertido e um passeio diferente. Viajamos para um sítio em Paisandu apenas 5km de Maringá. Primeira vez que pesquei, subi num trator e vi um porco.
    Luiz Artur Boligon Refundini Ronaldo Refundini Luciana Boligon Refundini
    0 0 Comentários 0 Compartilhamentos
  • os Goonies
    Após encontrar um mapa do tesouro no sótão de sua casa de Mickey, ele parte em companhia de seus amigos Brand, Bocão, Dado e Gordo, em busca do tesouro do pirata Willy Caolho. Os garotos terão de enfrentar uma família de bandidos italianos, Os Fratelli.
    O Filme foi lançado em1985 por Steven Spielberg.
    Para meus pais foi momento de nostalgia, mas para mim, uma sessão de filme divertida em família. Tampei o olho duas vezes, numa cena de beijo e numa imagem de defunto com um tiro na cabeça.Não vi as cenas porque meu pai já conhecia o filme e sabia que iria acontecer e avisou...
    Ronaldo Refundini Luciana Boligon Refundini
    1 0 Comentários 0 Compartilhamentos
  • O homem mais rico da Cidade - Jonas Ribeiro (25 páginas)
    Em Santa América moram dois homens extremamente ricos; no entanto, ninguém sabe ao certo qual dos dois é o mais rico, se é o Zé do Ouro ou o Zé das Galinhas. Para acabar com essa dúvida, os dois vão à agência bancária, onde ambos possuem contas, e tiram um extrato de seus investimentos. Para espanto dos moradores de Santa América, tanto o Zé das Galinhas quanto o Zé do Ouro possuem a mesmíssima quantia aplicada naquele banco. É incrível! Até os centavos são iguais!
    Não sabendo mais o que fazer com tanta curiosidade, o gerente do banco propõe uma disputa. Ganhará aquele que, dali a um mês, trouxer mais riquezas ao coreto da praça. A notícia se espalha num piscar de olhos. Finalmente, todos vão descobrir quem é o homem mais rico de Santa América... No final os dois eram ricos não pelo ouro que possuíam mais por causa de familiares e amigos que tinham.
    2 0 Comentários 0 Compartilhamentos
  • Gibis
    1 0 Comentários 0 Compartilhamentos
  • CALIGRAFIA E LEITURA
    Treino de caligrafia e leitura na letra cursiva.
    Bora estudaaaaar!
    Tipo de arquivo: pdf
    1 0 Comentários 0 Compartilhamentos
  • Viajem para Mirassol SP
    Fomos passear na casa dos meus primos.

    Luiz Artur Boligon Refundini Natan Barboza Boligon Daniel Barboza Boligon
    1 0 Comentários 0 Compartilhamentos
  • Gibis turma da Monica
    Toda semana empresto 4 gibis para ler na biblioteca municipal, meu pai vai postar fotos da capa até para não pegar repetido.
    3 0 Comentários 0 Compartilhamentos
  • Tudo por uma esmeralda - Mark Flowler
    Cada livro desta série conta uma emocionante história de aventuras, cheias de enigmas e quebre cabeça para ser resolvido durante a leitura. Gostei muito.
    1 0 Comentários 0 Compartilhamentos
Mais Posts